Quinta, 05 Maio 2016 12:18

NOTA PÚBLICA 03/05/2016

Escrito por

O Sindetran/DF vem a público manifestar o seu pesar e a sua preocupação quanto aos lastimáveis fatos ocorridos na noite do dia 03 de maio de 2016.

Chegou ao nosso conhecimento que uma servidora, agente de trânsito, em pleno exercício de suas atribuições, nos arredores da rodoviária de Brasília, em apoio ao deslocamento da Tocha Olímpica, fora vítima de ofensas, abuso de autoridade e agressões por parte de uma major do serviço reservado da PMDF.

Trabalhando em trajes civis, a oficial atribuiu-se o direito de interferir no serviço que estava sendo executado corretamento e conforme planejado pela Diretoria de Fiscalização do Detran, através da servidora do Detran. Fato este que ocasionou uma situação que evoluiu conforme anteriormente descrito, acabando por envolver diversos agentes de trânsito e policiais, inclusive até dirigentes de ambas as corporações, culminando com o deslocamento de todas as partes envolvidas à 5º Delegacia de Polícia, que apura o caso.

Primeiramente, o Sindetran-DF gostaria de ressaltar que este episódio não reflete a realidade da relação institucional e nem a relação entre os componentes destas organizações, que cada vez mais vêm trabalhando de maneira harmônica e colaborativa em prol da comunidade do Distrito federal, como deve ser. Ao contrário do que a impresa relata, não há uma guerra entre instituições, e sim, fatos isolados que são totalmente reprovados por esse sindicato e por toda a população a quem prestamos serviços. Todas as instituições de Segurança Pública trabalham em colaboração e apoio recíproco, para o bom anadamento dos trabalhos, com qualidade, harmonia, respeito e profissionalismo.

Porém não podemos deixar de manifestar o nosso total desapreço pelas atitudes da tal policial militar, que além de agredir a pessoa da agente de trânsito em questão, também ofendeu toda a família de servidores do Detran e desrespeitou este importante órgão, do qual fazemos nossa segunda casa. O comportamento apresentado pela oficial é inadimissível e inescusável.

Também não podemos deixar de refletir aqui a justa e procedente revolta dos servidores, e também deste Sindicato, ante as atitudes, ou a falta delas, por parte da Direção do órgão que se abstém, até o presente momento, de qualquer ato e até mesmo qualquer comentário sobre o episódio ocorrido.

É como se o fato não envolvesse a instituição e fosse relativo apenas aos servidores elencados. Antes de ser uma violência contra a pessoa da servidora, o que foi atacado foi a instituição Detran, o seu papel e o seu respeito perante toda a sociedade!

A agente foi vítima por estar ali exercendo o seu ofício e representando o órgão ao qual ela escolheu para trabalhar. Neste momento, no mínimo que se espera é ver a sua instituição sair em sua defesa e em seu auxílio, como é feito em outras instituições, com ataques parecidos. É preciso preservar a instituição e seus servidores, prestando todo o apoio no momento certo.

E qual tem sido a atitude do Detran-DF?

Nenhuma!!!

O que se vê é só o silêncio e a tentativa de por "panos quentes" na situação!

O Sindetran expressa o seu descontentamento e de todos os servidores perante a inércia, a passividade com que a direção do órgão assiste a tudo sem tomar providência alguma.

Exigimos que a autarquia tome atitudes imediatas no intuito de propiciar condições de segurança para que seus funcionários exerçam sauas atividades!

O Sindetran-DF já denunciou diversas vezes, e continua a denunciar o risco ao qual a direção do órgão submete seus servidores, principalmente os que trabalham nas ruas, quando os põe para desempenhar suas atividades sem qualquer equipamento de proteção, entregues à própria sorte. É preciso que o GDF também tome uma atitude em defesa das instituições e dos sevidores, dando condições de trabalho e segurança adequados.

Os números têm mostrado que mesmo sem as condições de segurança, os servidores não têm se furtado a exercerem sua função com afinco e eficiência. Portanto está mais do que na hora do órgão parar de discurso e mostrar as atitudes no tocante à segurança de seus trabalhadores.

Senhor Diretor Geral, mostre que o senhor também faz parte desta família, proteja os seus pares com ações visando resgardar e defender nossos trabalhadores.

Os servidores esperam e confiam que o senhor possa tomar providências para dirimir essa situação, que não vem de hoje, e que a experiência tem mostrado que está se tornando insustentável. Não espere que o pior aconteça!

Por último gostaríamos de ressaltar nossa total solidariedade aos colegas envolvidos no episódio descrito, e nos colocarmos à disposição para qualquer auxílio que pudermos fornecer.

 

 

Sindetran-DF. Em defesa do servidor, do serviço público de qualidade e com condições de trabalho dignas.

 

 

 

                          

                   

Última modificação em Quinta, 05 Maio 2016 13:08

Acesso Restrito aos Filiados

Acesso para os filiados do Sindetran/DF