Quarta, 26 Abril 2017 22:03

CARTILHA SINDETRAN: GREVES E PARALISAÇÕES.

Escrito por 

Mesmo com tantas greves que já fizemos na história do Sindetran, algumas dúvidas sempre surgem e por isso divulgamos abaixo nossa CARTILHA atualizada. São informações e orientações importantes do SINDETRAN, que devem ser seguidas pelos servidores. Em greves e paralisações, quem orienta o servidor é o sindicato. Portanto, não aceite pressão, nem armadilhas e promessas das chefias com orientações diferentes.

 

 

Quando convocamos apenas uma ASSEMBLEIA GERAL, sempre dizemos que é um direito do servidor participar dela e de outros atos, afastando-se do trabalho, mas assinando o livro de presença do sindicato, que respalda a participação. Mesmo que todos os servidores tenham o direito de participar, por bom senso e preocupação com a sociedade que utiliza nossos serviços, sempre sugerimos nesses casos, que fique 20% no setor e 80% vá para a assembleia. 

Quando se trata de uma PARALISAÇÃO, a situação é diferente. Paralisação é sinônimo de GREVE, apenas utilizamos a palavra paralisação quando é por tempos definidos. 24h, 48h, uma semana, etc. E utilizamos a palavra GREVE, quando é por tempo indeterminado. Quem vai determinar o final ou continuação, são os servidores que se FIZEREM PRESENTES numa nova ASSEMBLEIA GERAL. Todos podem e devem aderir, tendo consciência de classe para lutar por seus direitos.

Todos podem e devem participar. Portanto 100% dos servidores. Entre os servidores, a exceção é para os colegas que possuem função. Podem participar, mas como representam o governo, caso participem, estão arriscando os seus cargos. Afirmamos que isso nunca aconteceu.

Os servidores devem comparecer ao local de trabalho, mas sem trabalhar. Simples assim. Devem ficar nos portões de entrada das unidades, fazendo os piquetes de convencimento para possíveis colegas que ainda não entenderam a necessidade de lutar por nossos pleitos ou que tenham quaisquer outros motivos. Mas a decisão de ASSEMBLEIA é soberana e deve ser acatada por todos. Afinal, os benefícios atingirão a todos.

O servidor pode exercer o piquete preferencialmente em seu local de trabalho, mas pode fazê-lo em qualquer outra unidade do Detran. O ideal é cumprir o seu horário de trabalho nesses piquetes. GREVE NÃO É FÉRIAS.

Orientamos a assinarem APENAS a lista de presença nos piquetes (feita pelos próprios servidores), como também o livro de presença no caso de ASSEMBLEIAS. As listas devem ser entregues aos diretores do SINDETRAN. Não assinar a folha de ponto do Detran. O abono de ponto será negociado pelo Sindetran, Direção e GDF, para todos os servidores. Não aceitamos nenhuma diferenciação em relação ao corte de ponto. Ou corta de todos ou não corta de ninguém. Como dissemos, caso haja corte, iremos lutar para abonar o ponto para todos. Caso não seja resolvido pela via administrativa, o sindicato ingressará judicialmente para que o ponto não seja cortado e/ou seja retificado com o devido abono e devolução de eventuais cortes no salário. Lembramos que sempre adotamos essas medidas e sempre saímos vitoriosos.

Não é obrigado ir de uniforme nas paralisações ou greves. Orientamos a comparecerem sem uniformes. Mas os Agentes podem deixar o uniforme no carro, por precaução, em caso de assembleia.

Nenhuma atividade deve ser feita. O Ciade não deve ser acionado. Trata-se de PARALISAÇÃO. E não apenas, ASSEMBLEIA. Portanto não há diferenciação para nenhum cargo ou atividade. Exceções serão analisadas pela diretoria do Sindetran, quando for o caso de benefício aos servidores.

Ningúem deve entrar no Detran. A exceção é para o pessoal de segurança, limpeza e colegas com cargos de chefia, gerência e direção. As equipes de piquetes devem controlar essa situação e seguir essa regra. Essa regra deve ser seguida pelo comando de greve em todas as unidades. Exceções devem ser aprovadas em ASSEMBLEIA.

Durante greves ou paralisações, existem muitos boatos vindos de chefia, governos, etc. Tudo o que for veiculado, deve ser confirmado com a direção do sindicato.

Não se termina uma paralisação por vontade de um servidor, do governo ou de quem quer que seja. Paralisação só pode ser finalizada em uma NOVA ASSEMBLEIA. Havendo decisão judicial para retornar ao trabalho, a diretoria do sindicato avaliará a situação com os advogados e convocará a categoria para avaliações. 

Servidores em estágio probatório podem fazer greves e/ou paralisações. Existem vários julgados e jurisprudências a favor dos servidores.

Chefias que estejam impedindo o livre exercício de manifestação, greves, paralisações, devem ser comunicados ao sindicato.

A imprensa tem feito grande cobertura das paralisações. Mesmo assim, aparecendo usuários nos portões do Detran, informem sobre o nosso movimento e reivindicações, sempre com educação e cortesia que a população merece. Não temos nenhuma intenção de prejudicar a população, estamos apenas utilizando o último recurso para que o GDF negocie com a categoria, o que não tem ocorrido nesse governo. Ou quando ocorre, a negociação é lenta e não avança.

Nosso movimento é pacífico e ordeiro. Evite confusões, discussões com imprensa, usuários, chefias e colegas contrários à greve. Liguem para a diretoria do Sindetran para quaisquer eventualidades.

O comando de greve deve estar passando informações do andamento da paralisação aos diretores do sindicato. Utilizem os números 9 96965101, 9 92805314, 9 92802068 e 9 99744703.

Resultado de imagem para cartilha greve

Qualquer ocorrência comunique ao Sindetran. Vamos juntos lutar pelo andamento das negociações. Todos à luta. Rumo à vitória.

 

 

SINDETRAN/DF: ESCLARECENDO E ORIENTANDO A CATEGORIA. SERVIDOR, FAÇA A SUA PARTE.

 

Última modificação em Quarta, 26 Abril 2017 22:19

Área Restrita