Quinta, 10 Agosto 2017 12:15

CORONEL DA PMDF ATIRA EM AGENTES DO DETRAN

Escrito por 

Em operação de rotina na madrugada desta quinta-feira, 10/08, em Águas Claras, Agentes de Trânsito do Detran/DF foram alvejados a tiros por um Coronel da PMDF que se recusou a fazer o teste do bafômetro, que afere o nível de álcool no sangue.

 

VIATURA

 

O policial havia sido abordado na rua 27 Norte. Ele conduzia um chevrolet tracker e estava acompanhado por familiares que estavam em outros carros. Nervoso e sem motivo aparente o policial sacou uma pistola e não apenas ameaçou os servidores do Detran, mas atirou quatro vezes em direção aos Agentes.

Um tiro acertou nas costas de um dos agentes, apesar dos hematomas, passa bem pois estava de colete balístico e o projétil ficou alojado no colete. Outro tiro acertou a bota de outro Agente.

Acionados, a Polícia Militar prestou apoio ao Detran e encaminhou o atirador e seu filho para a 21 DP. O filho do Coronel foi preso por desacato e a Polícia Civil entregou o Coronel sob custódia da PMDF.

EMATOMA

 

MENSAGEM DO SINDETRAN

Frequentemente somos alvos de pessoas que não entendem que o papel de um Agente de Trânsito é zelar pela vida das pessoas.

Este é um mal exemplo de policial militar que, teoricamente tem o DEVER de preservar vidas. A rotina arriscada de abordagens onde recuperamos carros furtados, sequestro relâmpago, pessoas alcoolizadas, etc é frequente, mas nunca esperaríamos isso de um policial militar. Todos os dias passamos por situações de agressões, sejam elas físicas ou verbais.... até quando? Se faz URGENTE e NECESSÁRIO que o GDF compreenda a NECESSIDADE de trabalharmos com equipamentos de segurança. 

Tramita no congresso nacional projetos que versam sobre o porte de arma aos Agentes de Trânsito. Situações como esta comprova

a necessidade URGENTE de aprovação do porte de armas aos fiscais de trânsito. 

Felizmente no Detran/DF usamos colete balístico, mas isso não garantiria a sobrevivência dos Agentes caso houvesse reinvestida do atirador, e até porque o colete só protege o tórax. A medida de retenção do atirador (com o uso da taser) foi essencial para que algo mais grave não ocorresse. 

Hoje, graças a Deus e a este equipamento, não estamos enterrando um colega de trabalho.

Que fatos assim sirvam para a sociedade, a Direção Geral e o GDF nos olhem com mais atenção e nos tratem de fato e de direito como órgão da segurança pública que somos atualmente, conforme prevê o artigo 144 da Constituição da República. Trabalhamos para preservar vidas e queremos estar devidamente equipados pra isso. 

O Sindetran-DF esteve acompanhando toda a ocorrência e agradece a presença do Diretor Geral, Silvaim Fonseca, na 21 DP. 

Nossos agradecimentos ao Batalhão da Policia Militar de Águas Claras que prontamente nos atendeu e deu todo o apoio nesta ocorrência demonstrando que os atos deste senhor policial não condiz com a forma de agir da corporação.

OCORRENCIA

 

SINDETRAN-DF

MEXEU COM UM MEXEU COM TODOS!

Última modificação em Quinta, 10 Agosto 2017 12:25

Área Restrita